[Notícia actualizada mais dados]

A Sport Lisboa e Benfica Futebol SAD apresentou um resultado consolidado negativo de 9,35 milhões de euros no primeiro semestre do exercício de 2008/2009. Por seu lado, os dados operacionais registaram perdas de 7 milhões de euros. Em ambos os casos, os prejuízos registaram uma queda face ao período homólogo anterior.

«Esta evolução está significativamente influenciada pela diminuição dos proveitos gerados com a alienação de direitos desportivos de atletas, pela não participação na edição da Liga dos Campeões da presente época e pelo investimento realizado no reforço do plantel principal», sustenta o clube em comunicado.

Neste semestre, as receitas televisivas do Benfica atingiram um montante de 6,1 milhões de euros, um aumento superior a 2 milhões de euros face ao período homólogo anterior. «Esta variação deve-se ao facto da rubrica ter sido positivamente influenciada pela não participação na Liga dos Campeões, dado que a Benfica SAD teve oportunidade de comercializar directamente os seus direitos de transmissão», regista o clube vermelho e branco. A este facto acresceu ainda a criação da Benfica TV, que reforçou o poder negocial do Benfica no sector audiovisual e tem permitido um crescimento efectivo nas receitas obtidas pela SAD.

Passivo aumenta para 147 milhões

Os resultados relativos a investimentos apresentam um valor negativo de 186 mil euros, o qual corresponde à incorporação do resultado da Benfica TV atribuível à Benfica SAD através do método de equivalência patrimonial. De acordo com o SLB, este impacto negativo era perfeitamente expectável, uma vez que a Benfica TV foi constituída a 4 de Agosto de 2008 e iniciou a sua actividade a 13 de Agosto de 2008, tendo as suas emissões regulares arrancado a 10 de Dezembro de 2008.

O aumento do passivo face ao último exercício findo a 30 de Junho de 2008, atingindo 147 milhões de euros, é essencialmente justificado, pelo Benfica, pelo reforço efectuado no plantel principal através da aquisição de direitos desportivos de atletas e pelo aumento da respectiva massa salarial, aliado ao facto das receitas operacionais terem decrescido pela ausência da Liga dos Campeões.

Capitais próprios diminuíram para 13,7 milhões

Os capitais próprios diminuíram para um montante de 13,7 milhões de euros a 31 de Dezembro de 2008 «condicionados pelo resultado líquido negativo alcançado no presente semestre».

O clube destaca ainda que, na análise às demonstrações financeiras, a sua comparabilidade com o semestre do exercício anterior se encontra afectada, pelo facto do mesmo compreender o período de 1 de Agosto de 2007 a 31 de Janeiro de 2008. Esta situação está relacionada com a alteração do exercício social no ano anterior, que passou de 1 de Agosto a 31 de Julho do ano seguinte para 1 de Julho a 30 de Junho do ano seguinte. Desta forma, o exercício de 2007/2008 compreendeu apenas 11 meses de actividade, de forma a ajustar os exercícios económicos à época desportiva, tendo início a 1 de Agosto de 2007 e termo a 30 de

Junho de 2008.

As acções do SLB seguem estáveis nos 2,02 euros.