A taxa de desemprego dos Estados Unidos subiu para os 8,1 por cento em Fevereiro, tendo registado o maior número de perdas de postos de trabalho desde 1949, e as estimativas apontam para que continue a subir, refere a Lusa.

O Departamento norte-americano do Trabalho anunciou na passada sexta-feira que, no mês passado, foram extintos cerca de 651 mil postos de trabalho, um número a que se somam os 4,4 milhões de empregos que se perderam desde o início da recessão económica, em Dezembro, disse a secretário do Trabalho, Hilda Solís.

O presidente Barack Obama afirmou já que não aceita «um futuro de desemprego» no país, reconhecendo que estes valores são muito elevados.

A administração norte-americana aprovou um plano de estímulo económico que prevê a criação de 3,5 milhões de postos de trabalhos num período de dois anos.