[Notícia actualizada com citações de Faria de Oliveira]

O Governo vai decidir o futuro do BPN até ao dia 31 de Março, garantiu o presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Faria de Oliveira.

À margem da assinatura dos acordos com Angola para a duplicação da linha de crédito das exportações nacionais, que passa para mil milhões de euros, e criação de uma nova de 500 milhões de euros, Faria de Oliveira assegurou que o papel da CGD é «assegurar a estabilidade do sistema financeiro português». Uma missão «árdua», refere o presidente do banco estatal.

«Há que encontrar uma saída para essa instituição (BPN). Até ao dia 31 de Março, o Governo decidirá o futuro do banco», acrescentou o mesmo responsável.

Recorde-se que o Governo nacionalizou a instituição financeira no passado dia 2 de Novembro, depois de terem sido detectadas várias irregularidades. O banco está agora a ser dirigido por Francisco Bandeira.