Durante a noite da passada sexta-feira a Caixa Geral de Depósitos repôs as verbas que foram retiradas das contas dos seus clientes que usufruíram de bonificação no crédito à habitação, avança o «Jornal de Notícias».

Deco diz que CGD retirou sem aviso

De acordo com o director de financiamento imobiliário da CGD, Paulo Sousa, «todos os movimentos de débitos foram repostos» e estão a ser propostas, individualmente, «formas de regularizar a situação, com um prazo de três meses sem juros, ou disponibilizando uma linha de crédito, com prazo alargado, à mesma taxa do crédito à habitação».

Os movimentos de débito e crédito nas contas de 15 mil clientes da CGD aconteceram nos dias 3 e 4 deste mês, e serviram para fazer a regularização da percentagem de bonificação de crédito à habitação que tinham.

Mais bancos podem ter retirado dinheiro

«Desde meados de 2007 passou a ser da competência da Direcção Geral do Tesouro (DGT) informar a banca das respectivas percentagens», adiantou Paulo Sousa. Mas, «um problema informático entre a DGT e a CGD conduziu a uma série de erros, que levaram a um único movimento de débito ou crédito».

De referir que, na passada sexta-feira, a associação de consumidores Deco disse ter recebido várias queixas de clientes da CGD. No entanto, à Agência Financeira, o secretário-geral da mesma, Jorge Morgado, afirmou que clientes de outros bancos poderiam estar na mesma situação. Desta forma, a associação disponibilizou na Internet uma minuta para que os estes possam reclamar a devolução junto das instituições.

Minuta para exigir devolução