O Banco de Portugal recomendou esta sexta-feira que os bancos tenham administradores com qualificações adequadas.

Segundo o organismo liderado por Vítor Constâncio, as instituições de crédito têm de ter em conta «especiais exigências em matéria de governo societário», nomeadamente «requisitos a que devem atender na composição dos respectivos órgãos de administração e fiscalização», avança em comunicado.

Bancos lucram 4,7 milhões por dia

BES propõe congelamento de salários

Bancos alertam: «Portugal tem três crises à vista»

A entidade acrescenta ainda que os administradores devem ter «as características e dimensão da instituição de crédito».

Em relação aos orgãos de fiscalização, o Banco de Portugal considera que este deve ser «composto por uma maioria de membros independentes».