Marcelo Rebelo de Sousa considera que Rui Rio não deve avançar para a disputa da liderança do PSD. O comentador da TVI analisou este domingo, no «Jornal das 8», a entrevista de António Costa ao jornal «Expresso».

Para Marcelo Rebelo de Sousa, foi este o raciocínio de António Costa: «Seguro já não existe. Eu é que vou ser o líder do PS a médio prazo e até já digo quem é que vai ser o líder do PSD a seguir a Passos Coelho. É Rui Rio».

Na entrevista, o autarca de Lisboa deu por ganhas as eleições primárias dentro do PS e disse que o adversário que tinha pela frente nas legislativas era Rui Rio.



«É este o alcance da entrevista ao «Expresso». É dizer: ¿há aqui uns que já não vão viver muito tempo. Um vai viver mais um mês, outro mais um ano. Portanto não vale a pena perder muito tempo com eles¿ e desafiar Rui Rio», analisou.

Mas, na opinião de Marcelo Rebelo de Sousa, Rui Rio não deve avançar para a disputa. «E não avança porque a situação não é igual. Uma coisa é ter, como António Costa, Seguro como líder do partido, mas não primeiro-ministro. Outra coisa é ter, como seria o caso de Rui Rio, Passos Coelho como líder do partido e como primeiro-ministro», disse Marcelo Rebelo de Sousa, sublinhando que Passos Coelho tem «não só o aparelho do partido», mas um apoio «inquestionável» das bases.