O Governo vai renovar a frota automóvel de 56 chefes de gabinete. As viaturas já começaram a ser distribuídas em julho. A despesa com o aluguer dos novos carros é superior a um milhão de euros, avança o «Correio da Manhã», mas o Ministério das Finanças garante que vai poupar dinheiro. Os chefes de gabinete vão passar a andar de Seat Leon.

A renovação da frota vai custar mais de um milhão de euros. Cada ministério vai pagar quatrocentos euros pela renda dos novos carros. O contrato dura 48 meses e, contas feitas, cada viatura fica a mais de 19 mil euros.

O ministério das Finanças garante que a renovação da frota vai permitir poupar dinheiro. Tudo porque o Seat Leon vai substituir carros bem mais caros como Audi e Wolkswagen.

Segundo o «Correio da Manhã», as viaturas começaram a ser distribuídas em julho. Vários chefes de gabinete do ministério da Economia já têm o novo carro.

Segundo a entidade de serviços partilhados da Administração Pública, em 2013, o Estado tinha mais de 27 mil viaturas (27.194), menos 85 que em 2012. Os carros tinham uma idade média de catorze anos e mais de 178 mil quilómetros.