O líder da Federação do Porto do PS, José Luís Carneiro, recomendou hoje a Jean-Claude Juncker, candidato da direita à Comissão Europeia, que estude a história da Europa e de Portugal, referindo-se a uma gaffe do candidato no sábado.

«[Juncker] Confundiu Vasco da Gama com um outro descobridor importante, que além mar descobriu outras terras. Mas nós queríamos dizer ao candidato da direita à Comissão Europeia que para liderar a Comissão Europeia primeiro é conhecer a história da Europa e também é preciso conhecer a história de Portugal», disse Carneiro num comício na praça Dom João I, no Porto.

O candidato do Partido Popular Europeu (PPE) à Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker recomendou no sábado aos portugueses que «não acreditem nos socialistas», que comparou ao navegador Cristóvão Colombo, a quem se referiu como sendo português.

«Eles lembram-me um dos vossos compatriotas mais prestigiados: Cristóvão Colombo. Quando partia nunca sabia para onde ia, quando chegava nunca sabia onde estava, e era o contribuinte que pagava a viagem. É desta forma que procedem os socialistas dos nossos dias», disse Juncker num jantar comício da coligação PSD/CDS-PP.

Hoje, no comício do PS no centro da cidade invicta, o líder da concelhia do PS/Porto, Manuel Pizarro, que falou antes de José Luís Carneiro, disse que falta uma semana para serem ajustadas as contas com PSD e CDS-PP, referindo-se às eleições europeias agendadas para o próximo domingo.

«Falta uma semana para ajustarmos contas com o Governo do PSD e CDS-PP. É hora de nos unirmos, de nos mobilizarmos», declarou o também vereador da Habitação e Ação Social da Câmara do Porto.

O Governo, diz, atua de forma «hiper centralista» e «virou costas ao norte do país», acrescentou.

No arranque do comício, o líder da JS, João Torres, assinalou que «mais do que nunca a alternativa do PS é uma alternativa nítida para todos os portugueses», tendo caído por terra «a tese de que o PS não tem propostas».

O próximo domingo, realçou, «pode ser o primeiro dia do resto» das vidas dos jovens portugueses, incentivando as centenas de presentes na praça situada no centro do porto ao voto no PS no sufrágio para o Parlamento Europeu.