David Cameron, apresentou esta quinta-feira a Pedro Passos Coelho os seus planos para o referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia. Os primeiro-ministros britânico e português reuniram-se em Bruxelas, antes do Conselho Europeu que decorre até sexta-feira.

A reunião foi "muito construtiva", segundo fonte diplomática citada pela Lusa, e realizou-se no quadro dos encontros que Cameron tem mantido com os restantes líderes europeus para explicar quais as reformas que o Reino Unido pretende negociar com a União Europeia, tendo em vista o referendo que vai organizar internamente, e ouvir os sentimentos dos seus homólogos.

A mesma fonte indicou que a discussão decorreu num "espírito de abertura", e que o primeiro-ministro português deu conta a Cameron do desejo de Portugal de que o Reino Unido se "sinta bem na União e continua a fazer parte da UE".

Apesar disso, Passos Coelho também deu conta que tudo depende das propostas de reformas da UE que serão postas em cima da mesa, já que Portugal também tem as suas "linhas vermelhas", ou seja, domínios da política europeia que considera intocáveis, como a questão da livre circulação de pessoas e a necessidade de uma maior integração na zona euro para o aprofundamento da união económica e monetária.

Na sequência da sua vitória nas eleições britânicas de 7 de maio, Cameron iniciou, no final do mesmo mês, uma ronda de encontros com os restantes chefes de Estado e de Governo da UE, para debater as reformas que Londres defende na UE, com vista a uma vitória do "sim" à permanência no referendo que se comprometeu a organizar até 2017.

A questão constitui mesmo um dos pontos da agenda do Conselho Europeu que decorre entre hoje e sexta-feira em Bruxelas, embora os líderes europeus só devam discutir o assunto de forma mais aprofundada no Conselho de dezembro próximo.