O PSD considerou esta segunda-feira que deve haver o "maior consenso possível" no setor dos transportes e da mobilidade urbana, mas assinalou que "há lugar para todos", entre taxistas e plataformas digitais.

"O PSD considera que a atual legislação deve ser atualizada mas há lugar para todos", vincou o deputado Paulo Neves, em declarações aos jornalistas no parlamento.

O social-democrata falava no dia em que foi agendada pelos taxistas uma marcha lenta em Lisboa, quase seis meses depois de terem feito um protesto idêntico contra a plataforma Uber e que juntou centenas de carros na capital.

Para Paulo Neves, está também em causa o "desinvestimento do atual Governo nos transportes" públicos, depois de o executivo PSD/CDS-PP ter encontrado "soluções que traziam enormes investimentos" para o setor.

"Infelizmente o atual Governo reverteu todas essas opções", declarou o parlamentar do PSD.

E concretizou: "Desejamos que todos os envolvidos nesta questão cheguem ao maior consenso possível. É isso que o PSD deseja".

Os taxistas estão em luta contra a regulação, proposta pelo Governo, da atividade das plataformas de transportes de passageiros como a Uber ou a Cabify e o trajeto inicial do protesto tinha como destino a Assembleia da República.

Cerca das 12:45 havia alguma indefinição sobre a manutenção do percurso inicial - os representantes do setor foram chamados entretanto para uma reunião de urgência no ministério do Ambiente, que tutela o setor.