O antigo Presidente da República Jorge Sampaio afirmou, esta quinta-feira, em Coimbra, esperar que o Partido Socialista «encontre uma solução rápida» e «de unidade», que permita «consolidar uma alternativa» ao atual Governo.

Jorge Sampaio falava aos jornalistas hoje, em Coimbra, à margem da cerimónia de atribuição, pela Universidade de Coimbra, do título de "doutor honoris causa" ao histórico socialista António Arnaut, na qual também esteve presente o secretário-geral do PS, António José Seguro.

«Espero que se encontre [na reunião da Comissão Nacional do PS] uma solução rápida, uma solução de unidade, que permita, de uma forma moderna, preparar e consolidar uma alternativa a este Governo», afirmou alto comissário das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações.

«Há no próximo sábado uma [reunião da] comissão nacional do partido», que «é o órgão máximo entre congressos» e «o local próprio para uma discussão aprofundada» sobre a atual situação do PS, sustentou.

«Espero que seja esse o momento que possa ser assumido como o momento importante para discutir seriamente a questão que está posta em cima da mesa», acrescentou o antigo chefe de Estado.

«Na parte que me toca estou tranquilo», pois, «é um partido democrático», explicou Jorge Sampaio, escusando-se a fazer outros comentários e a responder mais questões dos jornalistas.

«A única coisa que posso dizer e eu quero dizer é só isto», concluiu.