O ministro da Saúde garantiu, esta quarta-feira, que os portugueses podem estar tranquilos com a situação do vírus Zika, transmitido por picadas de mosquitos infetados, uma vez que a situação está controlada e o risco é confinado.

No final de um debate parlamentar, o ministro Adalberto Campos Fernandes adiantou que as autoridades de saúde estão a fazer o acompanhamento dos casos que têm sido registados em Portugal, até agora todos eles importados do Brasil.

“Neste momento está a fazer-se o acompanhamento dos casos que recebemos através de viajantes mas não há nenhuma preocupação a assinalar. Os portugueses podem estar tranquilos", afirmou.


Portugal registou cinco casos de vírus Zika, transmitido por picada de mosquitos infetados e associado a complicações neurológicas e malformações em fetos, todos eles importados do Brasil, segundo fonte do instituto que realiza as análises.

De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), que faz o diagnóstico de doença por vírus Zika, os cinco casos detetados em Portugal referem-se a cidadãos que contraíram a infeção quando estavam no Brasil, tratando-se, portanto, de casos importados.

O vírus Zika é transmitido aos seres humanos por picada de mosquitos infetados, não se transmitindo de pessoa para pessoa.

De acordo com a Direção Geral da Saúde (DGS), “os sintomas e sinais clínicos da doença são, em regra, ligeiros: febre, erupções cutâneas, dores nas articulações, conjuntivite, dores de cabeça e musculares”.