O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, disse hoje no parlamento que Portugal vai propor que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) dedique «mais atenção» às questões económicas, desenvolvendo acordos nesta área.

«Parece-me que a CPLP necessita de ser chamada a novos desafios, designadamente no campo económico», afirmou Rui Machete no parlamento, durante uma audição conjunta das comissões parlamentares de Orçamento e Finanças, de Negócios Estrangeiros e de Assuntos Europeus, sobre o Orçamento do Estado para 2014.

O ministro destacou que a CPLP não pode ser pensada «como uma entidade que possa ter uma zona de comércio livre ou menos ainda um mercado comum», dada a «diferença de desenvolvimento económico dos seus diversos membros».

No entanto, a CPLP «pode dedicar mais atenção a matéria económica, designadamente na facilitação das infraestruturas jurídicas que permitam que o intercâmbio comercial e de investimento se torne mais fácil», sublinhou o governante.

«Temos de propor aos parceiros», disse Rui Machete, que exemplificou que a CPLP pode promover acordos quanto a garantia de investimentos, quanto a dupla tributação, ou comerciais, «sem prejuízo da sua identidade, baseada na língua».