O ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, disse que a Europa não pode «ceder ao medo», sublinhando não ter «nenhuns indícios» que atentados como os que aconteceram este sábado na Dinamarca possam acontecer em Portugal.
 

«Nós sabemos que os dinamarqueses pensam, e corretamente, que não podem ceder ao medo. Isto é uma luta que continua, nós não podemos ceder ao medo. Temos que tomar as precauções, evidentemente. Não podemos ter quaisquer jactâncias. Precisamos do apoio de todos os povos que prezam a liberdade, incluindo, naturalmente, os países muçulmanos que condenam isto tipo de violência injustificada».


Rui Machete referiu que Portugal já exprimiu a sua solidariedade ao povo dinamarquês: «É efetivamente um atentado terrorista que lamentamos e condenamos veementemente. Falei com o MNE dinamarquês, apresentando as nossas condolências e exprimindo a nossa solidariedade».

Questionado sobre o alastramento de atentados perpetrados por fundamentalistas islâmicos a países europeus, Machete disse que Portugal não tem «nenhuns indícios» de que possa ser alvo de um atentado semelhante. «Evidentemente, não há uma garantia absoluta que isso não aconteça. Temos que ser prudentes e vigilantes», declarou.