“As medidas já anunciadas são insuficientes e custa-me a crer que elas venham a ser aplicadas”, afirmou Roque Almeida em declarações à agência Lusa, acrescentando que “Portugal deveria ter feito mais em defesa dos direitos dos cidadãos lusos”.


No dia em que cerca de 100 trabalhadores portugueses deixam a base das Lajes, Roque Almeida criticou a forma como está a decorrer esta saída, alegando que “depois de tantos anos a usufruir da base portuguesa, os americanos tinham de dar mais compensações”.


Para o candidato às eleições de 04 de outubro, a maioria dos políticos nacionais “não são pessoas de palavra” e o PNR faz falta na Assembleia da República porque é “o único partido em Portugal que sempre defendeu políticas nacionais e não tem problemas em assumi-lo”.