O grupo parlamentar do PCP requereu esta sexta-feira a audição do presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT) e de representantes da Ordem dos Médicos sobre as recentes demissões de responsáveis por vários hospitais.

«Requer a audição do presidente da ARS-LVT e Ordem dos Médicos na comissão de Saúde da Assembleia da República para prestar esclarecimentos sobre as recentes demissões de diretores clínicos», lê-se no documento.

O bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva pediu esta semana a demissão do responsável máximo da ARS-LVT, Cunha Ribeiro, na sequência de declarações sobre os problemas registados nas urgências do Hospital Amadora-Sintra, depois de receber uma delegação do PCP, liderada pelo secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa.

Segundo o representante da classe médica, Cunha Ribeiro defendeu a «narrativa oficial de procurar minimizar e esconder a verdade» que presidiram aos pedidos de demissão de 28 diretores de serviço no Hospital Amadora-Sintra.

Os deputados comunistas apontam situações semelhantes no hospitais Garcia de Horta (Almada) e Lisboa-Norte (Santa Maria e Pulido Valente).