O ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, recusou hoje comentar no Luxemburgo o rompimento da parceria estratégica com Portugal anunciado esta terça-feira de manhã pelo Presidente angolano, José Eduardo dos Santos.

O governante português falava aos jornalistas no Luxemburgo, após um encontro com o comissário europeu do Emprego, Lázló Andor.

«Não me levem a mal, mas não é nem a hora, nem o momento, nem o âmbito para falar sobre essa matéria», respondeu Mota Soares, questionado pelos jornalistas.

O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, anunciou hoje, em Luanda, o fim da parceria estratégica com Portugal, durante o discurso sobre o estado da Nação, na Assembleia Nacional de Angola.

Presidente angolano anuncia fim da parceria estratégica com Portugal

Ministro angolano: Portugal deve esforçar-se para melhorar relações

Portugal/Angola: fim da parceria «não é para levar muito a sério»

«Só com Portugal, as coisas não estão bem. Têm surgido incompreensões ao nível da cúpula e o clima político atual, reinante nessa relação, não aconselha à construção da parceria estratégica antes anunciada», disse José Eduardo Santos.