O líder do Partido Socialista, António José Seguro, juntou-se à campanha pela libertação das 200 raparigas raptadas na Nigéria pelo grupo Boko Haram, que planeia vendê-las como escravas.

Seguro colocou um vídeo no seu «Facebook» onde segura um cartaz com a frase «#Bring back our girls» (Tragam as nossas raparigas de volta), as palavras que estão a ser utilizadas para alertar o «mundo» para a situação.

O líder socialista segue, assim, os passos de outras personalidades internacionais, onde se incluem a primeira-dama dos EUA, Michele Obama, a jovem ativista, Malala Yousafzai e artistas como o cantor Justin Timberlake e a apresentadora Ellen DeGeneres, entre muitos outros.