Pedro Passos Coelho considera que a União Europeia está a tomar uma postura reprovável sobre a questão que envolve o ex-presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso.

Acho que este folhetim, porque é de um folhetim que se trata, já está a ir longe de mais. Não tenciono pronunciar-me mais sobre essa matéria, acho que não é dignificante sequer para a União Europeia a forma como esta matéria tem vindo a ser tratada", afirmou o presidente social-democrata, quando questionado sobre a decisão da Comissão Europeia sobre Durão Barroso.

Passos Coelho teceu estas considerações no final de um encontro com o primeiro-ministro, a propósito da cimeira de Bratislava.

Adiantou mesmo que essa questão não foi abordada na reunião com António Costa, nem está neste momento "sequer na preocupação de afirmação política do PSD".

O Governo português, confrontado com a situação relativa à "despromoção" de Durão Barroso nas instâncias comunitárias, enquanto ex-presidente da Comissão, já tinha descartado qualquer intervenção sobre o assunto.