Uma proposta de alteração legislativa subscrita por PSD, PS, CDS-PP e PCP vai obrigar todos os postos de combustível a comercializarem combustível simples, designado de ‘low cost', revela o documento a que a agência Lusa teve hoje acesso.

«Sem prejuízo da livre comercialização de gasolina e gasóleo rodoviários submetidos a processos de aditivação suplementar para além do mínimo necessário ao cumprimento das respetivas especificações, os postos de abastecimento devem também comercializar combustível simples», estabelece a proposta.

Trata-se de uma proposta de alteração da Lei n.º 220/XII, que já tinha sido aprovada na generalidade no parlamento, mas com o trabalho na especialidade a generalizar a obrigatoriedade da oferta a todos os postos de combustível, enquanto na versão inicial se cingia a postos com quatro ‘bombas' de abastecimento, o que afetava a oferta fora dos grandes centros urbanos.

O facto de todos os postos de combustível terem de disponibilizar combustível simples «não obsta à comercialização exclusiva de combustível simples», estabelece a iniciativa legislativa.

Cabe à entidade supervisora do sector dos combustíveis a supervisão e monitorização do cumprimento desta lei, que no prazo de três anos será avaliada.