Será o deputado Fernando Negrão a presidir à comissão parlamentar de inquérito ao caso BES. O social-democrata foi indicado pelo PSD e a informação foi avançada à agência Lusa, precisamente por fonte da direção da bancada social-democrata.

A comissão, proposta pelo PCP, mereceu o voto favorável de todos os partidos nas votações que decorreram esta sexta-feira em plenário da Assembleia da República. Competia ao PSD indicar o presidente da nova comissão de inquérito que, no entanto, só poderá avançar depois de concluída aquela que versa sobre a compra de material militar.

Antes da votação, durante a discussão em plenário, já havia sido consensual nas bancadas a necessidade de se apurarem responsabilidades e de serem conhecidas mais informações sobre todo este processo.

Recorde-se que foi a 3 de agosto que o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, depois de o banco ter apresentado prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades distintas: o banco mau, que mantém o nome BES mas que está em liquidação, e onde ficaram concentrados os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas; e o banco bom, de transição, denominado Novo Banco, onde estão os ativos e passivos que não são considerados problemáticos.