O líder da distrital do PSD/Porto, Virgílio Macedo, classificou, esta quarta-feira, como «exageradas» as críticas do presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, ao candidato Luís Filipe Menezes, mas considerou que não prejudicam a campanha do partido por serem «irrelevantes».

«Não vai prejudicar [o candidato do PSD]. São [declarações] irrelevantes, porque é uma opinião pessoal. Foram exageradas e não concordo com elas, mas é a forma de atuação de Rui Rio», observou Virgílio Macedo em declarações à Lusa.

O responsável da distrital do PSD/Porto reagia assim às críticas feitas na terça-feira pelo social-democrata Rui Rio, em entrevista à RTP, ao candidato escolhido pelo partido para lhe suceder na Câmara do Porto, Luís Filipe Menezes, atual presidente da autarquia de Gaia.

Rui Rio revelou não poder apoiar nem votar no candidato do PSD ao Porto e criticou o partido pela escolha «que vai destruir tudo o que foi feito» na cidade.

«Se apoiasse Luís Filipe Menezes era hipócrita. Se não dissesse nada era oportunista. Todos os dias faz promessas e promessas e promessas (...). Tenho a obrigação ética de me demarcar muito claramente do candidato que vai destruir tudo o que foi feito. Isto descredibiliza os partidos», lamentou.

«Rui Rio já nos habituou a tomadas de posições públicas fortes e incisivas, mas acho que ontem [terça-feira] exagerou nas considerações que fez relativamente à candidatura do PSD à cidade do Porto», disse Virgílio Macedo.

A candidatura de Luís Filipe Menezes, considerou o dirigente, é um processo político feito com «toda a transparência e lisura» por parte dos militantes do concelho do Porto, acrescentando que as críticas de Rio são injustas.

Para Virgílio Macedo, a «divergência de opiniões» entre Rio e Menezes é «pública», pelo que «não há nenhuma novidade» na tomada de posição do ainda presidente da autarquia portuense.

Os militantes sociais-democratas do Porto, segundo o líder da distrital social-democrata, reconhecem «qualidades de liderança» ao candidato do PSD à autarquia portuense.

«A partir do dia 29 de setembro vai-se abrir um novo ciclo político e vejo os portuenses e o concelho do Porto com forte convicção de que esse ciclo deverá ser liderado por Menezes», frisou Virgílio Macedo.

O líder do PSD/Porto salientou ainda que o partido tem «grande admiração» pelo trabalho de Rui Rio à frente da Câmara do Porto e que Menezes também será um «bom presidente».

Na entrevista à RTP, Rui Rio reprovou o PSD por estar «a infligir pesadas medidas aos portugueses, dizendo que a culpa é de quem endividou o país» e, ao mesmo tempo, escolhe «para o Porto Luís Filipe Menezes, que em Gaia fez pior do que os antecessores socialistas que [o Governo] critica».

«Tenho a obrigação de demarcar do meu partido. Não é politicamente honesto porque o partido que durante 12 anos disse uma coisa [aos eleitores do Porto], agora diz algo completamente diferente», afirmou.