À terceira reunião, os representantes do PS, PSD e CDS-PP decidiram apresentar, por escrito, já na quarta-feira, propostas concretas com vista a um acordo de salvação nacional.

Num comunicado divulgado pelos centristas, em cuja sede decorreu o encontro de hoje, lê-se que «os trabalhos prosseguiram de forma intensa» e que «aprofundaram-se os temas e analisaram-se documentos sobre a situação economico-financeira do país». Amanhã haverá novo encontro, mas não foi anunciada hora nem local.

A novidade no encontro foi a presença de Maria Luís Albuquerque, ministra das Finanças, mas que ali se deslocou na qualidade de dirigente social-democrata. Na reunião estiveram presentes também os social-democratas Jorge Moreira da Silva, Miguel Poiares Maduro, Carlos Moedas. Do CDS-PP estiveram Pedro Mota Soares e Miguel Morais Leitão. Apesar do comunicado sublinhar que «o Governo não participa nas referidas reuniões», feitas as contas contam-se quatro governantes presentes nestas reuniões.

O PS foi representado por Alberto Martins, Eurico Brilhante Dias e Oscar Gaspar.

Como aconteceu anteriormente, o «Esteve presente na reunião, como observador para assegurar um conhecimento regular ao Senhor Presidente da República, David Justino, assessor da Presidência da República».

Este será um dia agitado para o Partido Socialista, uma vez que às 19h recebe o Bloco de Esquerda na sua sede, no Largo do Rato, para conversar sobre o desafio para a formação de um governo de esquerda.