Dezenas de sindicalistas da CGTP vaiaram esta sexta-feira à tarde, em Castelo de Paiva, o primeiro-ministro, gritando «demissão, demissão».

Leia também: Passos rejeita «consensos artificiais»

Os manifestantes concentravam-se junto à feira de vinho verde daquela localidade, onde gritaram «Governo para a rua» à chegada de Pedro Passos Coelho para inaugurar aquele certame.

«Desemprego em Portugal é vergonha nacional», ouviu-se ainda, como reporta a Lusa.

Os sindicalistas afetos ao Sindicato de Professores da Zona Norte e da União de Sindicatos de Aveiro exibiram cartazes em defesa da escola pública e em protesto pelo encerramento de escolas no interior do país.

Os sindicalistas foram observados de perto por militares da GNR.

«Fechar uma escola é matar uma aldeia» e «Aldeias sem crianças, aldeias mortas» eram algumas frases que se podiam ler nos cartazes exibidos a Padro Passos Coelho.

No maior cartaz podia ler-se: «Portugal só tem futuro com uma política de esquerda».