Representantes do Bloco de Esquerda, PCP e Os Verdes entregam sexta-feira no Tribunal Constitucional (TC) um pedido conjunto de fiscalização sucessiva de normas do Orçamento do Estado (OE) de 2014, revelaram à Lusa fontes bloquistas e comunistas.

O desígnio repete uma iniciativa conjunta sobre o OE de 2013, quando os três partidos juntaram esforços num texto comum sobre a matéria.

A fiscalização sucessiva da constitucionalidade de normas legais pode ser pedida por um mínimo de 23 deputados (um décimo dos deputados).

PCP, Bloco e Os Verdes contabilizam no total de 24 deputados, tendo todos assinado o texto a entregar na sexta-feira.

O PS entregou na semana passada no TC um requerimento em igual sentido, pedindo a fiscalização sucessiva de quatro normas do OE.

O pedido do PS solicita ao TC «a atribuição de prioridade» na decisão do processo no que respeita a artigos do Orçamento referentes à redução remuneratória dos vencimentos do trabalhadores do setor público, cortes nos subsídios de desemprego e doença, recálculo das pensões de sobrevivência e redução dos complementos de pensão no setor empresarial do Estado.

Os socialistas consideram que o OE para 2014 viola os princípios da proteção da confiança legítima, da igualdade e da proporcionalidade.

Os parlamentares de PCP, BE e Os Verdes entregarão o seu texto ao TC pelas 09:00 de sexta-feira.