O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, reiterou esta segunda-feira que Portugal só ultrapassará as atuais dificuldades com uma revisão constitucional.

Ao presidir à cerimónia de tomada de posse dos órgãos sociais da Associação Nacional de Turismo (ANT), Alberto João Jardim defendeu que «o sistema constitucional tem que ser mudado».

«Não haja ilusões, se o regime político em Portugal continuar no mesmo, podem reunir-se uma vez por ano e cantar a Grândola Vila Morena, ficam todos muito felizes - eu aproveito o dia para dar uma volta - mas não vamos a parte alguma», opinou.

Para o governante madeirense, Portugal está «perante uma fraude política, da direita à esquerda, toda a gente fala que é preciso mudar, vê-se manifestações por todo o lado, mas mudar a sério é mudar a Constituição exceto no capítulo dos direitos, liberdades e garantias».

«Ou surge novas forças, desde partidárias, políticas e institucionais para mudar tudo isto ou andamos todos cheios de boas intenções mas não vamos a lado nenhum», como cita a Lusa.