A deputada socialista Isabel Moreira afirmou que o «chumbo» da coadoção por casais do mesmo sexo foi «uma derrota para as crianças» e que Portugal não poderá ficar junto de Rússia, Roménia e Ucrânia nesta matéria.

«Foi uma derrota dos direitos de crianças que já existem, que o Estado, estranhamente, não persegue, mas ignora. Hoje, a AR, decidiu manter estas crianças no limbo. Não creio que seja suportável que, por muito mais tempo, Portugal fique rodeado, no Conselho da Europa, por Rússia, Roménia e Ucrânia», declarou.

Isabel Moreira foi uma das promotoras desta iniciativa legislativa, entretanto suspensa pela proposta de referendo apresentada pelo PSD. A consulta popular viria a ser considerada inconstitucional pelos juízes do Palácio Ratton.

Hoje, o diploma foi rejeitado por 112 votos contra de PSD e CDS-PP, quatro abstenções (dois deputados do PSD e dois do PS) face a 107 votos a favor, 15 dos quais da bancada "laranja".

«O próximo passo é esperar pela próxima sessão legislativa e continuar, obviamente, a lutar», prometeu Isabel Moreira, em declarações recolhidas pela Lusa.