As bancadas parlamentares do Bloco de Esquerda (BE), PCP e Os Verdes estão a trabalhar em conjunto um pedido de fiscalização sucessiva de normas do Orçamento do Estado (OE) de 2014, revelou esta segunda-feira à agência Lusa o líder parlamentar bloquista.

«Estamos a trabalhar um texto que possa ser aceite pelas três bancadas, e esse trabalho em conjunto creio que será finalizado nas próximas semanas. E aí teremos capacidade de enviar o texto para o Tribunal Constitucional (TC)", disse Pedro Filipe Soares.

Tal desígnio, a concretizar-se, repete uma iniciativa conjunta sobre o OE de 2013, quando os três partidos juntaram esforços num texto comum sobre a matéria.

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, não requereu a fiscalização preventiva do OE para este ano, o que motivou diversas críticas à esquerda.

A fiscalização sucessiva da constitucionalidade de normas legais pode ser pedida por um mínimo de 23 deputados (um décimo dos deputados).

Entre as possíveis inconstitucionalidades, o Bloco aponta o corte nos salários dos funcionários públicos como um dos exemplos tidos como mais relevantes.