O Governo português pediu hoje autorização para exportar carne de aves, bovina, pintos e falcões para o mercado da Arábia Saudita, num encontro entre o vice-primeiro ministro, Paulo Portas, e o ministro da Agricultura local.

No último dia da missão a Riade, o vice primeiro-ministro português e o secretário de Estado da Alimentação, Nuno Vieira e Brito, entregaram um dossiê técnico completo para solicitar autorização de exportação para o mercado da Arábia Saudita de carne de aves e bovina, pintos do dia e falcões, adiantou à Lusa fonte oficial do gabinete de Paulo Portas.

Também hoje, a Agrolex, empresa agroindustrial portuguesa, fechou contratos de exportação de rações e maquinaria agrícola produzida em Portugal com o príncipe Turki AlSaud Est e a NADEC, uma das maiores empresas agroalimentares do Golfo, com um valor potencial de 11 milhões de euros.

Esta parceria prevê o investimento do grupo saudita em terrenos rurais em Portugal com o objetivo de produzir e exportar para os mercados do Golfo, segundo adiantou a mesma fonte.

Paulo Portas chefia a delegação oficial à comissão bilateral Portugal-Arábia, que está acompanhada por uma missão empresarial de 45 empresas, sobretudo dos setores da engenharia e construção, energia, agroindústria e tecnologias de informação.

Neste âmbito, a Prébuild estabeleceu um acordo de cooperação com o grupo DNANIR nas áreas de construção civil e obras públicas de edifícios e infraestruturas, indústria e serviços da Arábia Saudita, com um valor potencial de cerca de 7,8 milhões de euros.