O líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, defendeu hoje que «não deverá ser pelo CDS que não haverá coligação» com o PSD nas eleições legislativas.

«Acho que não deverá ser pelo CDS que não haverá coligação, mas isso é aquilo que eu penso», afirmou Nuno Magalhães aos jornalistas, à margem das jornadas parlamentares conjuntas do PSD e CDS, que terminam hoje na Assembleia da República, em Lisboa.

Nuno Magalhães reiterou, assim, a posição expressa ao semanário Expresso, que escreve hoje que o presidente do CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, está «tentado a ir sozinho às legislativas».

O presidente da bancada centrista acrescentou que não é em sede parlamentar que se discute este assunto, mas sim nos «órgãos próprios» dos partidos.

A Comissão Política Nacional do CDS-PP reúne-se hoje para analisar a proposta do Orçamento do Estado para 2015 e a votação daquele documento, e marcar a reunião do Conselho Nacional, o órgão máximo do partido entre congressos.

Está prevista uma declaração de Paulo Portas sobre a reunião que decorrerá a partir das 18:00 na sede do CDS, em Lisboa.

Da ordem de trabalhos da reunião da comissão política constam os pontos: «análise e votação do Orçamento do Estado», "balanço da escola de quadros 2014», «ponto da situação das comemorações dos 40 anos do CDS», «diretor do gabinete de estudos» e «marcação de Conselho Nacional».