O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, expressou solidariedade para com o Presidente do México, Enrique Peña Nieto, e manifestou-se convicto de que, sob a sua liderança, as instituições mexicanas saberão ultrapassar «as dificuldades presentes».

Passos Coelho deixou esta mensagem no final da sua intervenção na XXIV Cimeira-Iberoamericana, que decorre na cidade mexicana de Veracruz, num momento em que o Presidente do México enfrenta forte contestação relacionada com a violência, o crime organizado e a corrupção - que tem no centro o caso da execução de 43 estudantes.

«Não quero deixar de concluir aproveitando o ensejo para exprimir ao Presidente Peña Nieto toda a nossa solidariedade pelo momento difícil que atravessa o povo mexicano e reiterar a minha forte convicção de que as instituições saberão, sob a sua liderança, e com toda a determinação e empenho, ultrapassar as dificuldades presentes, contribuindo também, deste modo, para fortalecer os alicerces de um Estado de direito que vê no seu povo, em particular na sua juventude, o pilar de uma sociedade florescente e pronta a abraçar o futuro», disse Passos Coelho.