Uma sombra chamada José Sócrates e um fardo chamado Troika proporcionaram alguns dos momentos mais acalorados do debate entre Pedro Passos Coelho e António Costa, esta quarta-feira. 

Ao longo do duelo, que foi transmitido pelos três canais generalistas, Passos Coelho mencionou, por diversas vezes, o nome do antigo primeiro-ministro socialista, em prisão domiciliária, e até chegou a dizer que o país não queria voltar às “experiências” do ex-governante, num momento em que falava sobre a carga fiscal. Costa não ficou indiferente: “Percebo que tem saudades de debater com José Sócrates, mas agora terá que debater comigo porque sou o seu adversário”.

A Troika também esteve no centro de várias acusações. O secretário-geral socialista citou Eduardo Catroga e Vítor Gaspar para afirmar que há uma “mistificação” sobre o programa de ajuda externa. “O senhor quis a Troika”, afirmou. A provocação não passou em branco, com o chefe do Governo PSD/CDS-PP a considerar as declarações de Costa “extraordinárias”, recordando que foi o ministro do PS Teixeira dos Santos a pedir um resgate financeiro.

Os fantasmas do passado estiveram mais vivos do que nunca, mas os temas da atualidade, como a sustentabilidade da Segurança Social e os lesados do BES, também estiveram em cima da mesa de debate.

Passos Coelho garantiu que, com a coligação Portugal à Frente, não haverá um corte de 600 milhões de euros nas pensões e acusou António Costa de falar no futuro como se estivesse a falar "no milagre das rosas". Por seu lado, o líder socialista referiu-se à criação de postos de trabalho para dizer que "não quantifica promessas". 

Sobre o BES, Passos Coelho afirmou ter pena que os reguladores, a CMVM e o Banco de Portugal, não se entendam e aconselhou os lesados a recorrerem aos tribunais. O tema mereceu críticas duras de António Costa: "Passos Coelho é um passa culpas permanente no caso BES".
 


Recorde agora as 10 melhores frases do debate:


António Costa

1. “Eu percebo que tem saudades de debater com José Sócrates, mas agora terá que debater comigo porque sou o seu adversário.”

2. “O PS assume todas as suas responsabilidades, desde o Governo de Mário Soares, ao último dia do Governo de José Sócrates.”

3. “Não ouvirá da minha boca uma promessa quantificada [falando sobre a criação de emprego].”

4. "Passos Coelho é um passa culpas permanente no caso BES."

4. "É altura de parar com a mistificação com a Troika. O senhor quis a Troika."


Passos Coelho

6. “Não queremos regressar às experiências de Sócrates [falando sobre os impostos].”
 
7. “Não vamos fazer nenhum corte de 600 milhões nas pensões.”

8. "António Costa quando fala do futuro, fala do milagre das rosas."

9. "Mistificação sobre a Troika? Sabe quem chamou a assistência externa? Acho extraordinário."

10. "As pessoas não devem perder mais tempo e devem procurar junto dos tribunais fazer valer as suas razões [falando sobre os lesados do BES].