João Soares insurgiu-se, esta quinta-feira, em Almeirim, contra a «crise interna completamente desnecessária» gerada pela candidatura de António Costa. Num jantar de campanha de António José Seguro, que reuniu cerca de 350 pessoas, Soares acusou Costa de não apresentar qualquer proposta inovadora e de se desdizer, elogiando Seguro por, pelo contrário, ser um «homem de palavra que respeita os seus compromissos».

«Não nos venham os donos Godinhos de Matos invocar a sua especial autoridade por terem sido fundadores do PS. São ou eram administradores à senha do BES e apoiam António Costa, mas desejam um Governo dirigido pelo Gaspar das Finanças que agora está no FMI. Isso define bem a candidatura com que nos estamos a defrontar», afirmou.

Também Ana Gomes marcou presença e explicou porque apoia o atual secretário-geral, frisando a «clara separação entre política e negócios» e o facto de ser «um homem de valores e princípios», ideia reforçada pelo presidente da distrital socialista de Santarém, António Gameiro, que contou o episódio em que foi mensageiro de uma proposta para Seguro ser consultor de um banco e que este rejeitou frontalmente.

Já António José Seguro disse que a disputa que o opõe a António Costa, nas primárias do próximo dia 28, representa «uma escolha entre um projeto de interesses e um projeto de valores».

o secretário-geral do PS afirmou que a campanha para as primárias «tem vindo num crescendo», havendo, a 24 horas do fim do prazo, «mais de 100 mil simpatizantes» inscritos.

«Muita gente dizia que os portugueses estão afastados da política. Não estão, porque os portugueses têm um sentido de justiça e sabem que nestas eleições não está apenas em jogo a escolha deste ou daquele que deve ser o próximo candidato a Primeiro-Ministro. Esta é uma escolha entre um projeto de interesses e um projeto de valores», disse.

António José Seguro declarou que se trata de uma «oportunidade única de derrotar o cinismo, de derrotar os interesses, de derrotar aqueles que consideram que toda a gente se move pelo egoísmo e pelo interesse mesquinho».

O jantar em Almeirim (cujo presidente da Câmara, Pedro Ribeiro, é seu apoiante) seguiu-se a uma visita à Agroglobal, Feira das Grandes Culturas, em Porto de Muge, no concelho do Cartaxo (outro município liderado por um apoiante de Seguro), onde o secretário-geral do PS destacou o papel do setor para o seu plano de reindustrialização do país.