Augusto Santos Silva diz que Pedro Passos Coelho quis trazer as presidenciais para a ordem do dia para desviar as atenções. Na TVI24, o comentador diz que se tratou de uma «marcelice bem-sucedida» para entreter comentadores, mas que trucidou o pré-candidato Marcelo Rebelo de Sousa.

«Aparentemente, no domingo passado, terá trucidado um pré-candidato presidencial da sua área», disse Santos Silva, alegando que Marcelo Rebelo de Sousa «parou e disse: "catavento de opiniões? Então não me quer a mim"».

Para Santos Silva, «o que Passos Coelho fez foi uma marcelice», ou seja, «inventar do nado um tema para a malta discutir. É para a malta discutir exatamente nos dias em que a malta começa a receber», defendeu.

Santos Silva considerou que o primeiro-ministro «desviou as atenções», mas acabou «por criar para si próprio um problema». O ex-ministro defende que Marcelo «enterrou» a candidatura, mas acredita que possa existir uma candidatura alternativa noutros termos, à direita.