Constança cunha e Sá considera que o primeiro-ministro não pode afirmar que os cortes do Estado foram muito significativos no passado, porque isso não corresponde ao que o Tribunal de Contas apurou na questão da reforma da Administração Pública.

No comentário da TVI24 desta terça-feira, Constança Cunha e Sá, afirmou que «[o primeiro-ministro] não pode vir dizer que os cortes no passado foram muito significativos, porque não foram. Basta ver a questão da Administração Pública e o relatório que o Tribunal de Contas fez sobre esta reforma da Administração Pública para se perceber que não se cortou em nada».

A comentadora da TVI24 referia-se às declarações do primeiro-ministro na entrevista desta terça-feira, dada à SIC.

Constança Cunha e Sá afirmou, ainda, que «é evidente» que aquela frase [de Pedro Passos Coelho] que diz «que se lixem as eleições» corresponde mais a «que se lixem os portugueses».