Marcelo Rebelo de Sousa considera que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, fez uma «jogada eleitoral» ao prometer o aumento do salário mínimo.

«Já toda a gente percebeu que Passos Coelho fez uma jogada eleitoral. Uma jogada muito simples: prometer que vai aumentar o salário mínimo, mas não aumentar já. Fazer depender de um acordo social que vai ser negociado depois das eleições e portanto ter dois momentos, o momento em que anuncia a boa noticia antes das europeias e depois o segundo momento, bom, em que aumenta o salário mínimo antes das legislativas», disse o comentador.

No habitual comentário de domingo, no «Jornal das 8», Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que ao prometer o aumento do salário mínimo para mais tarde, Passos Coelho quer vender «o mesmo produto duas vezes», antes das duas próximas eleições.

«Faz parte da lógica desta atuação o vender o mesmo produto duas vezes, vende uma vez antes das europeias e uma segunda antes das legislativas. Isso chama-se propaganda eleitoral», afirmou.