A cerca de um dia das eleições europeias, Constança Cunha e Sá fez o balanço dos quinze dias de campanha eleitoral e classificou esta corrida às eleições como «pobre».

No comentário habitual da TVI24, Cunha e Sá afirmou que esta campanha ficou marcada «pelas questões internas» e pouco pelas questões que «europeias», que naturalmente deveriam ser o foco dos candidatos.

Constança afirma que este "desinteresse" foi propositado, porque o país ainda está dominado pela Europa, que é na verdade, a Alemanha.

«[Os partidos] não querem falar da Europa tal qual ela está», e há «um consenso entre os três [partidos], que eles querem disfarçar com acusações muito violentas a nível interno, mas que não terão grandes consequências, porque o país está dominado pela Europa, que por sua vez é dominada pela Alemanha», afirmou Cunha e Sá.