António Guterres "daria um excelente secretário-geral das Nações Unidas", defendeu o advogado e dirigente socialista António Vitorino, a propósito da intenção do Governo português em apresentar a candidatura do antigo primeiro-ministro ao cargo.


"Acho que, se fosse possível, e espero que seja, daria um excelente secretário-geral das Nações Unidas, como foi um notável Alto Comissário para os Refugiados, e que a importância da dimensão humana, à escala global, estaria muito bem personificada num secretário-geral de nome António Guterres", afirmou o antigo Comissário Europeu para a Assuntos Internos e antigo ministro da Defesa português, em declarações à Lusa.


A apresentação oficial da candidatura do antigo primeiro-ministro socialista, que até 31 de dezembro passado ocupou o cargo de alto-comissário da das Nações Unidas para os Refugiados, deverá ser feita em fevereiro.

O antigo chefe de Governo português foi eleito para o ACNUR em junho de 2005 e reeleito cinco anos depois para um segundo mandato, tendo sido substituído no cargo da ONU pelo diplomata italiano Filippo Grandi.

A candidatura do ex-primeiro-ministro António Guterres ao posto de secretário-geral das Nações Unidas junta-se a outras já oficialmente apoiadas pelos governos da Bulgária, Croácia, Macedónia ou Eslovénia.