O PSD vê contradições entre o que diz o Governo sobre impostos e o que diz o PCP sobre o mesmo assunto. O líder parlamentar social-democrata, Hugo Soares, manifestou-se hoje surpreso nomeadamente com a possibilidade de um aumento da derrama estadual sobre o IRC. Algo dado como certo pelo PCP e que entra em contradição, faz notar, com a informação prestada pelo Governo aos sociais-democratas na quarta-feira.

Foi com alguma surpresa que registamos que ontem [quarta-feira] o Governo informou os deputados do PSD que participaram na reunião com o Governo de que não haveria aumento de nenhum imposto que não fossem as mexidas no IRS e, hoje, o PCP teve a oportunidade de anunciar que há uma subida de imposto, pelo menos no IRC, no que diz respeito à derrama estadual"

Aos jornalistas, no final de uma reunião da bancada social-democrata, o líder parlamentar do PSD considerou particularmente revelador "um partido que diz constantemente que não governa, fazer anúncios de aumento de impostos em véspera da apresentação formal" do Orçamento do Estado para 2018.

Estamos conversados sobre a importância do PCP neste Governo e neste Orçamento", cita a Lusa.

O presidente da bancada do PCP, João Oliveira, disse que é "quase certo" que a derrama estadual do IRC sobre os lucros acima dos 35 milhões de euros será agravada no próximo ano, numa entrevista ao jornal Público e à Rádio Renascença.

O PSD reiterou hoje que, sem conhecer o Orçamento do Estado, não pode avaliar se apresentará propostas de alteração ao documento. A versão final do documento será aprovada hoje em Conselho de Ministros e será entregue pelo Governo, no Parlamento, na sexta-feira.