Ruy d’Espiney, militante anti-fascista e co-fundador de dois movimentos comunistas maoista, de cisão no PCP, em 1964, morreu esta quinta-feira aos 73 anos, em Setúbal, disse à agência Lusa fonte familiar.

Nascido em Moçambique, foi um dos fundadores, em 1964, da Frente de Acção Popular (FAP) e do Comité Marxista-Leninista Português (CM-LP), que resultou de uma cisão no PCP e que defendia a luta armada contra a ditadura.

Rui d’Espiney foi militante do PCP até 1962, tendo abandonado o partido na mesma altura em que Francisco Martins Rodrigues, no centro da primeira cisão maoista no movimento comunista português.