A moção de estratégia global de Pedro Passos Coelho «Portugal acima de tudo» foi aprovada este sábado no XXXV Congresso do PSD sem votos contra, com três abstenções.

As 25 propostas temáticas foram todas aprovadas, tendo a proposta «Aborto, rever a regulamentação, respeitar o referendo», que defende a revisão da regulamentação da lei da interrupção voluntária da gravidez (IVG) sido a que mais dividida deixou a sala do Coliseu dos Recreios.

Esta moção, que tem como primeiro subscritor António Pinheiro Torres, recomenda a reavaliação desta lei, sete anos depois da vitória do «sim» no referendo e que a IVG seja equiparada a outros atos médicos no Serviço Nacional de Saúde.

Após a votação das propostas, a sala do Coliseu praticamente esvaziou, permanecendo poucas dezenas de delegados.