O presidente da distrital de Lisboa do PSD, Miguel Pinto Luz, criticou esta sexta-feira os «notáveis militantes» que tecem opiniões, mas que não se deslocam ao Congresso social-democrata, que começou em Lisboa.

«É estranho estarmos todos os dias a ler e a ouvir a opinião de notáveis militantes deste partido, que depois não encontramos aqui nesta sala. Se eles não estão aqui, então, as dúvidas põem-se: quem são estes senhores todos?», questionou Miguel Pinto Luz.

Na intervenção de boas-vindas ao XXXV Congresso do PSD, antes do discurso do presidente do partido, Passos Coelho, Miguel Pinto Luz afirmou: «Por incrível que pareça, o PSD não está na SIC Notícias às quartas-feiras, não está na TVI24 às quintas nem sequer na RTP aos sábados».

«O PSD está aqui, este é o Congresso do PSD», afirmou, considerando que a sala do Coliseu dos Recreios será até domingo das poucas do país onde os sociais-democratas poderão «discutir as funções essenciais do Estado», sem ouvir «cantorias» nem ser «interrompidos por vaias de quem não concorda».

«Nós é que somos o célebre aparelho, somos aqueles que ainda preferem ouvir o partido em vez de falar em nome do partido, somos aqueles que preferem debater ideias entre nós próprios a dar lições aos outros», afirmou.

Miguel Pinto Luz disse que os presentes no Coliseu são «aqueles que acreditam que todos os militantes tem os mesmos direitos, mas também os mesmos deveres, que não há militantes de primeira e de segunda» e que «quantos mais anos de serviço ao partido, mais são as obrigações» ao partido.