O PS voltou a exigir a presença do ministro Miguel Macedo na Comissão de Assuntos Constitucionais, alegando que o Governo já tem o relatório referente aos incidentes na manifestação de polícias na escadaria do Parlamento.

Numa nota a que a agência Lusa teve acesso, nesta sexta-feira, o coordenador da bancada socialista na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Pita Ameixa, considera que «não há mais desculpas» para que o ministro da Administração Interna continue sem apresentar a sua explicação sobre os acontecimentos ocorridos a 21 de novembro, durante uma manifestação de agentes de forças de segurança na escadaria da Assembleia da República.

«A maioria PSD/CDS recusou e inviabilizou a audição do ministro com fundamento de que se deveria conhecer primeiro o relatório de averiguações da Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI). Porém, agora que já existe relatório, o Ministério da Administração Interna recusa-se a entregá-lo na Comissão de Assuntos Constitucionais da Assembleia da República», refere Pita Ameixa.

Para ultrapassar esta situação de impasse, o deputado socialista entende que «tendo já o ministro em sua posse o relatório da IGAI - e independentemente do que possa estar a ocorrer no plano disciplinar interno às forças e serviços respetivos - é altura para uma explicação no parlamento sobre o que aconteceu, porque aconteceu e como aconteceu».

«Da parca fundamentação do Ministério da Administração Interna parece depreender-se de que haverá processos disciplinares sobre elementos das forças e serviços de segurança, em fase secreta», aponta Pita Ameixa.

No entanto, para o coordenador da bancada socialista na Comissão de Assuntos Constitucionais, «o que interessa à Assembleia da República é o conhecimento e o debate político, e as respostas do ministro sobre os acontecimentos» de 21 de novembro passado.