Os trabalhos de reconstrução dos danos provocados pelo temporal da passada sexta-feira no Porto da Cruz e Santo da Serra (Machico) estão calculados em 1,250 milhões de euros, informou esta terça-feira a presidência do Governo da Madeira.

«Os trabalhos de reconstrução estão calculados em 1.250.000,00 euros, embora este valor não inclua a necessária intervenção na Estrada Regional junto ao cemitério do Porto da Cruz, uma vez que a situação ainda não estabilizou», refere a Quinta Vigia numa informação que dá conta da visita que o presidente do executivo madeirense efetuou hoje aos lugares afetados pelo temporal, sem a presença da comunicação social.

A mesma nota sublinha que esta deslocação às freguesias do Porto da Cruz e Santo António da Serra serviu para o chefe do Governo Regional se «inteirar em pormenor dos estragos causados pelo temporal, não só em estradas, casas e terrenos agrícolas, como também no litoral do Porto da Cruz», adiantando que o governante se fez acompanhar de vários responsáveis do executivo.

Na visita estiveram presentes o vice-presidente, os secretários regionais do Ambiente e Recursos Naturais e dos Assuntos Sociais, além dos diretores de Infraestruturas e Equipamento, de Estradas e de Florestas, Investimentos e Gestão de Água, Investimentos Habitacionais da Madeira e Serviço Regional de Proteção Civil.

«De uma maneira geral, os danos verificados registaram-se nos taludes sobranceiros, com obstrução de passagens hidráulicas, ruína de muros de suporte e de guarda, bem como nos pavimentos rodoviários», refere a mesma informação.

A Quinta Vigia refere ainda que «os trabalhos prosseguem em bom ritmo» estimando que «estejam concluídos até ao final da presente semana» e menciona que nestas intervenções estão envolvidos «meios do Governo Regional, máquinas, viaturas autárquicas e privadas», apoiados pelos militares, as corporações dos bombeiros de Machico e Santa Cruz, bem como técnicos do executivo e municípios.

Além do valor estimado dos trabalhos da reconstrução, a presidência do Governo Regional destaca que os custos dos trabalhos de limpezas «andarão à volta de 120 mil euros, caso não se agravem as atuais condições climatéricas», visto que o arquipélago da Madeira está sob o aviso meteorológico laranja até às 18:00 de quarta-feira devido a previsões de forte precipitação.

A mesma informação realça que «estão quase concluídos os trabalhos de recuperação do abastecimento de água e de energia elétrica» das zonas afetadas pelo temporal que provocou seis feridos ligeiros, danos em várias habitações, além de prejuízos materiais em estradas, terrenos agrícolas e rede de abastecimento de água e energia.

Entretanto, o presidente da Câmara de Machico, Ricardo Franco (PS), disse à agência Lusa «estranhar que tenha estado uma comitiva do Governo Regional» a ver as zonas afetadas pelo mau tempo «sem ter tido conhecimento».

O autarca adiantou que está com uma equipa do Laboratório Regional de Engenharia Civil a «visitar algumas infraestruturas» da freguesia de Porto da Cruz, a mais afetada pela chuva intensa, no sentido de avaliar o seu estado, desde a rede viária às escarpas.

O responsável adiantou que os serviços municipais estão a efetuar o levantamento dos prejuízos decorrentes da intempérie nas infraestruturas municipais e nos moradores, aconselhando as pessoas a comunicarem à respetiva junta de freguesia a perde de viaturas ou outros bens.