O primeiro-ministro, António Costa, disse hoje que "todos" os portugueses se podem "reconhecer" nas palavras proferidas esta manhã por Marcelo Rebelo de Sousa no seu primeiro discurso como Presidente da República.

"O Presidente da República falou por todos nós. Hoje é dia de o escutarmos e não falamos. Acho que foi um discurso em que todos nos podemos reconhecer, um sinal importante da função essencial do Presidente da República de unir os portugueses para servirmos Portugal", advogou Costa, em breves palavras aos jornalistas no parlamento após a posse de Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe do Governo saiu acompanhado pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, com quem jantou na noite de terça-feira num restaurante de Lisboa, segundo disse à Lusa fonte do gabinete do primeiro-ministro.

Perante mais de 500 convidados, Marcelo Rebelo de Sousa tomou hoje posse como Presidente da República, jurando a Constituição de 1976 numa Assembleia da República decorada com cerca de duas mil rosas com as cores da bandeira nacional.