O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, inaugurou o Navio Escola Sagres como "Casa de Portugal" nos Jogos Olímpicos, depois da estreia vitoriosa da seleção portuguesa de futebol, com o apoio do público brasileiro.

"Aqueles de nós que pudemos estar a assistir à estreia olímpica de Portugal, pudemos testemunhar como um estádio inteiro vibrava por Portugal. Não garanto que tenha sido objetivamente pelo espírito olímpico, mas o efeito foi um efeito de fraternidade", destacou Marcelo Rebelo de Sousa.

A bordo do Sagres, na Ilha das Cobras, Marcelo Rebelo de Sousa esteve com o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que tutela o Desporto, na cerimónia simbólica de toque do sino que transformou o navio na "Casa de Portugal" nestas Olimpíadas.

Também Tiago Brandão Rodrigues destacou o entusiasmo do público brasileiro.

"Tive a oportunidade de ver a seleção portuguesa olímpica ganhar por 2-0 à seleção argentina, com o apoio massivo da torcida brasileira, que estava claramente por Portugal", contou aos jornalistas.

"As expectativas são que cada um dos nossos atletas e também a equipa e as equipas que constituem a missão portuguesa se possam superar e fazer mais do que fizeram nas qualificações", afirmou o ministro.

O Presidente da República comparou a missão dos atletas olímpicos - na presença de alguns elementos, como o tenista João Sousa - à dos portugueses que chegaram ao Brasil.

"Dá para fazer o paralelo com aquilo que foi a saga dos portugueses quando chegaram a esta terra do Brasil. Foi difícil, chegaram por mar, como a Sagres, desta feita. Chegaram por mar e tiveram dificuldade a ir penetrando no Brasil, mas foi devido à sua presença, devido à coragem de tantos bandeirantes, mais tarde devido à presença da capital do império fora do capital de império, que pôde ter nascido a grande nação brasileira", declarou.

"Agora, volvidos muitos anos, o objetivo dos nossos olímpicos é um objetivo que respeita o espírito que preside à sua presença aqui, mas mais do que isso, é o espírito de reforçar a fraternidade entre duas pátrias, a pátria portuguesa e pátria brasileira", sublinhou.

Encontro com o presidente Michel Temer

O Presidente da República português será esta sexta-feira um dos muitos chefes de Estado a assistir ao vivo à cerimónia de abertura dos primeiros Jogos Olímpicos de verão na América do Sul, Rio de Janeiro 2016, no mítico estádio Maracanã.

Ao terceiro de seis dias de viagem ao Brasil, Marcelo Rebelo de Sousa começará por oferecer um almoço a empresários lusos e brasileiros, pelas 12:30 (16:30 em Lisboa).

Pelas 17:00 (21:00 em Lisboa), o Presidente da República, tal como representantes de outros países, será recebido pelo presidente interino do Brasil, Michel Temer, no Palácio do Itamaracy, não estando previsto qualquer outro encontro político institucional antes das deslocações a São Paulo e Recife.

O desfile de mais de 12.000 atletas de 206 países, distribuídos por 28 modalidades, e inauguração oficial do certame desta XXXI Olimpíada está marcado para as 19:15 (23:15 em Lisboa).

A delegação portuguesa, com um total de cerca de 90 atletas, será encabeçada pelo velejador João Rodrigues, com a honra de transportar a bandeira nacional entregue há dois dias pelo Presidente da República, a bordo do navio-escola Sagres, segundo a Lusa.