O Presidente da República aceitou o "pedido de resignação" do seu chefe da Casa Militar, o tenente-general João Ramirez Cordeiro, "a seu pedido e por motivos pessoais", e nomeará para aquelas funções o tenente-general João Vaz Antunes.

Esta mudança foi divulgada no site da Presidência, através de uma nota em que se refere que o tenente-general João Ramirez Cordeiro cessará funções no fim de dezembro e que o novo titular do cargo será nomeado com efeitos a partir de 1 de janeiro de 2018.

Na mesma nota, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, agradece ao tenente-general João Ramirez Cordeiro "pela forma excecionalmente competente, exemplar lealdade e enorme dedicação, com que exerceu as suas funções, em verdadeiro espírito de serviço público".

"O chefe de Estado nomeará para aquelas funções, com efeitos a partir de 1 de janeiro de 2018, o tenente-general João Nuno Vaz Antunes", lê-se no comunicado sobre a mudança na chefia da Casa Militar do Presidente da República.