A Comissão Política Nacional do PSD propõe que o Conselho Nacional social-democrata aprove uma recomendação de voto na candidatura presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa dirigida aos eleitores do partido.

"Recomendar aos eleitores do PSD o voto na candidatura" de Marcelo Rebelo de Sousa, é o que se lê na proposta que foi aprovada pela direção nacional social-democrata e que seja submetida ao Conselho Nacional do PSD, disseram à agência Lusa dirigentes do partido.

Também o Conselho Nacional do CDS-PP aprovou hoje, por esmagadora maioria, a deliberação apresentada pela direção do partido para recomendar o voto no candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa, na sede nacional dos centristas, em Lisboa.

Entre os conselheiros presentes, 116 votaram favoravelmente, três abstiveram-se e um votou contra o nome do antigo presidente do PSD, comentador político e docente universitário de Direito, segundo fonte oficial centrista.

"A forma independente como a candidatura nasceu e a forma abrangente como se tem afirmado distinguem-no de outros candidatos", tinha afirmado o líder democrata-cristão, Paulo Portas, antes da reunião, definindo Rebelo de Sousa como um futuro Chefe de Estado com "respeito pelo regime semi-presidencial - nem poderes a mais, nem a menos".

"Um defensor das opções europeias e atlânticas de Portugal", descreveu Portas, sublinhando que já existem um Presidente da Assembleia da República socialista, um Primeiro-Ministro socialista, um Governo socialista e um Presidente da Câmara Municipal de Lisboa socialista e "não há vantagem em acrescentar a esta lista um Presidente da República socialista".

"A direção propõe que o partido faça uma recomendação de voto aos eleitores da nossa área para contribuírem para a eleição do professor Marcelo Rebelo de Sousa nas eleições de janeiro."