que se manifestaram quinta-feira frente ao Parlamento,















dois guardas prisionais foram identificadas por desacatos.