Marinho e Pinto, líder do Partido Democrático Republicano, diz que considerará “uma vitória” se o PDR eleger um deputado para a Assembleia da República.
 

“Se elegermos um deputado, é uma vitória do PDR, que  tem meio ano de vida e tem lutado com todas as adversidades”, disse, em declarações à TVI.

 

“Se não elegermos nenhum deputado, considerarei uma derrota.”

 
Sobre as projeções que apontam para uma vitória clara da Coligação Portugal à Frente, Marinho e Pinto diz que é preciso “aceitar”, mas fala de “memória curta” do povo português. “Há que aceitar, o povo português escolhe assim. Talvez não tenha uma memória muito longa. Foi só há 4 anos…”, disse, para atacar de seguida o PS e dizer que os socialistas “estão mais perto do PSD no que toca à Europa”.  

Antes, António Marinho e Pinto tinha dito que as projeções dos resultados eleitorais “apontam para uma radicalização aos extremos”, considerando os próximos quatro anos “difíceis” para os portugueses.

"As primeiras projeções apontam para uma radicalização aos extremos. Os quatro partidos que em 2011 se uniram para derrubar um governo de centro esquerda e que criaram as condições para que viesse a troika para Portugal saem hoje vitoriosos”, afirmou Marinho e Pinto, na sede de candidatura do PDR, em Lisboa.

O presidente do PDR considerou que se vai "entrar numa época muito complicada para os portugueses e difícil”.

“Prevejo tempos de instabilidade política, prevejo tempos de muito dispêndio de energia, de recursos e de dinheiro num país pobre, que foi deliberadamente empobrecido nos últimos quatro anos”, disse, adiantando que “tudo indica que há uma transferência de votos do PS para a extrema-esquerda”.


Realçando que vai aguardar pelos resultados finais para fazer leituras mais assertivas, o antigo bastonário da Ordem dos Advogados (OA) sublinhou que a ação do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, vai ser coerente com aquela que teve durante o seu mandato, favorecendo a coligação PSD e CDS-PP.

Sobre as primeiras projeções, que apontam para a possível eleição de dois deputados do PDR, Marinho e Pinto afirmou que, a confirmar-se, será “uma vitória do PDR, uma vez que tem seis meses de idade”.

Marinho e Pinto disse ainda que o PDR vai “ser uma voz nova e diferente no parlamento”.